Temos 19 visitantes e 0 membros em linha

ptenfres

Estes 10 objetos são exemplos de coisas que ocupam um lugar que não merecem na tua casa, tiram espaço para outras que realmente desejas e impedem-te, inclusivamente, de pensar com claridade. 

De mudança em mudança vamos carregando objetos desnecessários, muitas vezes volumosos e, quase sempre, feios, aos quais é urgente dar-lhes uma saída. Não é brincadeira. Já.


 f1a8352

 

1. Aparelhos de cozinha que não usas. Ou pior: que nunca usaste. Deixaste-te levar pela febre do Masterchef e agora tens que dar-lhes uma saída. E rápida.

2. Toalhas e lençóis velhos. O têxtil do lar não pode servir para exfoliar e e encher de bolas todo o teu recheio da casa. Toda a roupa de cama que estendas às escondidas quanto tenhas convidados, sobretudo se a vais compartir, deve ser exterminada.

3. Prendas das quais não gostas desde o princípio. Diante do vício de oferecer feísmos está a virtude de desprender-se deles. Se meteste a cara de Kate Middleton ao vê-lo, não pode entrar na tua casa.

4. Revistas velhas. Há uma regra de ouro para saber se algo deve permanecer na nossa casa ou não. Estarías disposto a pagar pelo seu transporte se te mudasses? 

5. Arte que não te emocione. Não importa o cara que é uma peça de arte, se não te diz nada é melhor que te desfaças dela.

6. Excesso de almofadas. Em que momento deixam de ser um prazer para ser um castigo? Mais ou menos quando ocupam 55% do sofá ou 30% da cama. É um exemplo de horrível colecionismo, que não vais querer seguir.

7. Manualidades paradas no tempo. Todo o projetos de faça você mesmo que esteja há mais de um ano sem avançar deve ser desterrado. Isto inclui as horríveis tentativas de artesanato dos sobrinhos. 

8. Gadgets obsoletos. Assume: nem o VHS (e muito menos o BETA), nem as disquetes, nem as cassetes vão voltar. Procura dar-lhe uma solução fora de casa, que ninguém morre por isso.

9. Tudo o que escolheu o teu ex. Ou tudo o que te recorde a ele ou a ela. Para torturar-te numa rutura já está o Facebook.

10. Tudo o que não voltarias a comprar se desaparecesse. Chama-se seleção natural.

 

Fonte: www.idealista.pt em 07 de junho de 2017.

 

Quer vender,comprar ou arrendar um imóvel »  Contacte-nos »